FANDOM


O objetivo desta página é coletar a maior parcela possível do conhecimento sobre as notícias da informática processual, com vistas a comprovar a necessidade de adoção do Slapsoftware pelos Poderes Públicos. Aqui você lê, comenta e faz a notícia.

Acompanhe-nos também pelo twitter.Siga-nos no Twitter

"Até o fim da próxima gestão" estamos ouvindo isto há cinco anos! - Notícia 4 Editar

Enquanto metas do processo eletrônico não são levadas a sério, maioria das pessoas ainda acredita no "sucesso" das iniciativas até aqui adotadas... ler a notícia

Inteiro teor e comentários

Exemplo de mau uso do dinheiro (25/4/2012) - Notícia 3 Editar

Além de não usarem o Pje, "não se sabe por quê", Tribunal compra sistema "para segundo grau" [1]

Inteiro teor e comentários

Mais um sistema lançado, portas abertas para a dispensa do uso do Pje (20/4/2012) - Notícia 2 Editar

A cada novo sistema, novos relatórios para as varas apresentarem, mais trabalho, menos eficiência, enfim, o "sonho" do sistema único é pra inglês ver [2]

Inteiro teor e comentários

Propaganda institucional confunde o leitor (19/4/2012) - Notícia 1 Editar

Quem lê pensa que é o PJE, mas não é, é um sistema privado e pago [3]


Inteiro teor e comentários

O Slapsoftware© é o primeiro sistema de código aberto no gerenciamento de processos judiciais, administrativos e legislativos no Brasil, implementando inclusive o "processo eletrônico". Estabelece, por isso, uma incontestável tendência à hegemonia neste tipo aplicativo, sobretudo agora que os Poderes estão conscientes da necessidade de domínio das fontes. Realização iniciada em 2008, por uma equipe de voluntários; enquadrado como iniciativa não governamental de apoio à economia e excelência em gestão tecnológica, algo que vem sendo estimulado pelo Poder Público. Tem por objetivo estabelecer um paradigma, uma padronização e um reuso de trabalho, neste tipo de aplicativo, principalmente no âmbito da Administração, sem prejuízo do integral cumprimento dapadronização do CNJ. É a grande esperança de ingresso deste segmento do setor público numa perspectiva profissional e metodológica. Preenche uma lacuna por sua pioneira abordagem de generalização, independente de diversidade de ritos e dos atributos particulares de cada ambiente, sejam estéticos, burocráticos, normativos ou de linguagens. Passa a ser, assim, indispensável para a solução da atual problemática da informatização dos Tribunais, além da inevitável extensão deste processo aos demais Poderes. Tem como um dos diferenciais ser elaborado por pessoas com profundo conhecimento nas nas áreas jurídica e de TI, raros profissionais que passaram a ser muito importantes nos dias de hoje, por terem estas duas habilidades necessárias para a solução do problema atual e também poderem comunicar-se perante ambas as comunidades. O lançamento da versão 2, de 2011, começa com a divulgação do seu primeiro e mais importante documento: omanual do empreendedor. O empreendedor pode ser o membro, gestor ou servidor de TI, bem como o empresário ou profissional da área privada, ou até mesmo qualquer outra pessoa interessada na administração do bem comum. Cada empreendedor pode se valer de um modo diferente deste manual, cuja completude perimite estabelecer a real dimensão do que é substituir um aplicativo processual e trazer à tona todos os elementos técnicos para esta tarefa. Para tanto, possui toda a linha de raciocínio desde os conceitos da atividade fim até o design completo. Varre, assim, do início ao fim, o problema em questão, reduzindo-o a uma incrível simplicidade, a partir de sua rica característica multidisciplinar. Enfim, uma versão estendida de uma modelagem de aplicativo, que traz à tona o verdadeiro tamanho e custo de tal produto, democratizando o conhecimento através da ampla e gratuita divulgação de sua técnica a todos os interessados. Enfim, se um correio eletrônico economiza muito, um SLAP economiza muito mais. Para o empreendedor público, o manual representa a possibilidade de instalação, teste e produção, em questão de uma semana ou pouco mais, de um sistema de administração processual, no seu ambiente próprio, na linguagem de programação de sua escolha, com seu próprio ferramental e seu sgbd, o que facilita: 1) a quebra da dependênciado Estado perante um pequeno grupo de empresas privadas e consequente economia pública; 2) a possibilidade de aproveitamento parcial e progressivo do paradigma; 3) a " comunicabilidadeentre o seu e outros sistemas, sejam eles baseados ou não no paradigma slap. Para o empreendedor privado: o ingresso num mercado grande, atrativo, em expansão e de oportunidades, numa fase de mudança de paradigmas e sobretudo abertura, para as entidades de implementação, distribuição e suporte ao paradigma slap. Alem de tudo, e independentemente da aceitação ou não das virtudes do Slapsoftware©, o manual do empreendedor éleitura fundamental para qualquer profissional, seja técnico ou gestor, que esteja trabalhando, de modo direto ou indireto, com o aperfeiçoamento das instituições de informática processual. De sua leitura, resultarão as convicções de cada um sobre a necessidade de aprofundamento, renovação ou ampliação das relações de parceria. Sugerimos, antes da leitura do manual, ler o "faq" (questões frequentemente demandadas)

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória